O homem que girava a cabeça 180 graus

O homem que girava a cabeça 180 graus

Se tentar virar a cabeça para trás, seguramente chegará a um ponto onde não dá mais para virar… por mais que se tente. Pois bem, na década de 1920, um médico dos Estados Unidos, o professor Nasher, escreveu esta crónica na edição dominical do New York American:

“É uma notável façanha acrobática ou contorcionista. Notável pela sua novidade tal como o persistente treino necessário para o conseguir. Em qualquer homem normal esta façanha acabaria em estrangulamento ou luxação das vértebras do pescoço, com os consequentes danos na medula espinal, e provavelmente produziria paralisia do corpo ou mesmo morte instantânea… Laurello é um enigma científico”.

Pois era, Martin Laurello tinha a assombrosa capacidade de girar a sua cabeça em 180 graus, até apoiar o maxilar nas costas. Era capaz de andar para a frente enquanto olhava para trás; também podia girar e sua cintura e o pé direito 180 graus.

Martin Laurello (o nome real era Martin Emmerling) nasceu em Nuremberga (Alemanha) em 1885. Começou a demonstrar a sua estranha habilidade na Europa, e em 1921 chegou aos EUA onde actuou entre as atracções de Coney Island.

Dali passou para os circos Ringling Bros. e Barnum & Bailey’s, tendo trabalhado nos melhores e maiores espectáculos da América. Saber como era fisicamente possível para Martin realizar aquelas viragens com a cabeças continua a ser um mistério para a comunidade científica. Lamenta-se que ninguém se tenha lembrado de fazer uma radiografia enquanto girava a cabeça…

Mais abaixo poderá ver Martin Laurello na exposição “Century of progress” de Chicago em 1934. Aqui aparece também Demétrio Ortiz, que era de girar a sua cintura até estar na direcção contrária aos seus pés.

O que Martin dizia era que aquela estranha habilidade (apenas igualada na ficção pela garota de “O Exorcista”) fora fruto de três anos de duro e persistente treino. Assim o contava Martin Laurello num panfleto de apresentação da sua actuação em Dreamland, Coney Island, em Junho de 1921.

Aqui fica uma parte do texto:

“Para dar-lhe uma ideia de como é difícil este truque, gostaria de chamar a sua atenção de que faço isto nos últimos 10 anos e ainda nunca tive nenhum imitador. Quando a minha cabeça gira, fico sem ar, por outras palavras: não posso respirar.

Levou-me três anos até conseguir fazer este truque na perfeição. Também giro todo o meu corpo e o meu pé direito. Aqui estão alguns conselhos para que você consiga fazer esta façanha: Pela manhã após o pequeno almoço, ou antes se o preferir, comece a girar a cabeça.

Tente isto cada manhã e dar-se-há conta de que pode girar a sua cabeça mais e mais cada dia. Após três anos de dura prática pode ser capaz de fazê-lo tão bem como eu. E agora meus queridos leitores, quero agradecer-lhes pela vossa atenção. Atentamente, LAURELLO… O homem da cabeça giratória”.

Incrível não? Espero que tenha gostado deste artigo. Obrigado pela sua visita… e vamos a ver se algum dia poderemos ganhar a vida girando a cabeça como Laurello…

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...