O estranho caso dos gémeos separados

O estranho caso dos gémeos separados

Um dos mais curiosos casos de coincidências conhecidos, fascinante sobretudo devido à longa lista de coincidências, é o de um casal de irmãos gémeos separados logo à nascença nos Estados Unidos. O facto curioso do caso é terem-se voltado a encontrar quase 40 anos depois e as suas vidas terem sido tão semelhantes, que se torna difícil acreditar ter sido tudo uma mera coincidência.

GemeosOs dois irmãos nasceram a 19 de Agosto de 1939, na localidade de Piqua (Ohio – EUA). De gestação monozigótica (ou seja, ambos partilharam a mesma placenta), os gémeos foram separados quando tinham apenas alguns meses de vida e adoptados por famílias diferentes. Estranhamente, o que foi adoptado pela família Spinger, foi baptizado de James, e o que foi parar à casa da família Lewis também. Ambas as famílias pensavam que o outro gémeo havia falecido à nascença.
Com o passar dos anos, os Lewis (Jess e Lucille) descobriram que o irmão gémeo do seu filho adoptivo ainda estava vivo e que havia sido adoptado por outra família. Quando James Lewis soube desta notícia, começou a procurar o irmão perdido, conseguindo encontrá-lo quando já tinha 39 anos de idade. Até aqui, tudo pode ser facilmente explicado pelo acaso, mas o encontro entre os dois irmãos acabou por ser surpreendente.
Enquanto estavam a falar sobre as suas vidas, descobriram que ambos tinham sido casados com uma mulher chamada Linda, da qual posteriormente se divorciaram. Depois disso, voltaram a casar, desta vez com mulheres com o nome Betty, das quais tiveram um filho, a que ambos deram o nome de James Allan.
Como se não fosse suficiente, os dois tiveram um cão a que deram o nome de Toy, haviam trabalhado num posto de abastecimento de combustíveis e em restaurantes de fast food da mesma cadeia, fumavam a mesma marca de tabaco e gostavam da mesma marca de cerveja. Gostavam os dois de passar férias na Florida, de corridas de carros e de carpintaria, para além de ambos detestarem basebol, o desporto nacional dos Estados Unidos. Para cúmulo, os dois tinham problemas cardíacos e padeciam de enxaquecas.
Apesar de já se ter investigado bastante sobre os vínculos genéticos entre irmãos gémeos, ninguém consegue explicar a razão pela qual acontecem episódios de enxaquecas simultâneos em irmãos gémeos, mesmo separados.
Veja-se ainda o caso das irmãs gémeas inglesas Bridget Harrison e Dorothy Lowe, também separadas quando eram muito novas e cujo reencontro teve lugar 30 anos depois. Ambas tinham escrito um diário, anotando coisas nos mesmos dias e deixando em branco os mesmos espaços. Mais curioso ainda, o filho da primeira teve o nome de Andrew Richard e o da segunda, Richard Andrew.

2 Responses

  1. pereirapequena
    Abr 1st

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...