sistema solar

A sonda Juno chegou a Júpiter para desvendar alguns dos mais fascinantes segredos do cosmos

júpiterO dia 4 de Julho, um dia muito especial para os norte-americanos, foi a data em que a sonda Juno chegou a Júpiter para estudar o planeta. Este é uma nova tentativa para tentar revelar os segredos do gigantesco planeta gasoso, fonte de inspiração, respeito e mistério para o ser humano há muitos séculos.

juno

O que é a missão Juno?

A missão Juno é uma nova tentativa da NASA para revelar os segredos de Júpiter. Este gigantesco mundo, 300 vezes mais massivo do que a Terra, tem níveis de radiação brutais e inusitados em relação a qualquer outro planeta do Sistema Solar. Daí que esta missão encerre imensos riscos.

Assim, a sonda Juno vai orbitar em volta de um planeta que gira sobre si mesmo uma vez a cada 10 horas. Isto significa que são criados uma série de campos magnéticos onde os electrões actuam como balas disparadas por uma pistola.

Não obstante, a sonda Juno vai orbitar em volta dos polos para tentar dar resposta, tanto aos segredos de Júpiter, como às próprias origens de Sistema Solar, uma vez que este planeta poderá conter as chaves para o aparecimento de vida na Terra.

missão juno

A importância de Júpiter no Sistema Solar

A importância de Júpiter no Sistema Solar é imensa e os motivos são vários:

  • Júpiter tem mais matéria do que todos os outros planetas, cometas e asteróides do Sistema Solar juntos.
  • Júpiter absorveu grande parte do pó e gás resultantes depois da formação do Sol, tendo sido o primeiro planeta do Sistema Solar a formar-se.
  • Júpiter é composto essencialmente por hélio e hidrogénio, como se fosse uma estrela. Também se pensa que poderá conter oxigénio.
  • Embora não se saiba, estima-se que Júpiter possa ter uma camada intermédia de hidrogénio líquido e um núcleo de elementos pesados semelhante aos planetas rochosos como por exemplo Marte, embora possa estar a desaparecer lentamente. Pode mesmo dar-se o caso do seu centro estar vazio, tal como acontece com as estrelas.
  • Júpiter poderá ter sido uma espécie de bola de demolição que destruiu os primeiros planetas rochosos, mas também poderá ter sido o responsável para a Terra ser hoje habitável.

sistema solar

As esperanças em Juno

Pensa-se que Júpiter poderá ser o guardião de imensos segredos que poderão lançar alguma luz sobre as origens do Sistema Solar e da própria vida na Terra. Por essa razão as esperanças estão centradas na sonda Juno, que ficará a uma distância de pouco mais de 40 000 metros de distância da atmosfera deste gigante gasoso, superando assim o anterior recorde da nave Pioneer 11, que sobrevoou o planeta a 43 000 metros.

A sonda está equipada com uma espécie de «colete anti balas» para evitar ser destruída pelo campo magnético de Júpiter, 20 000 vezes mais poderoso do que o da Terra. Poderá assim fazer umas 37 aproximações sem ficar reduzida a cinzas devido à radiação, 800 vezes maior do que no nosso mundo.

Uma vez terminada a sua missão orbital em volta dos polos de Júpiter, a sonda Juno dirá adeus de uma forma poética e heróica. Irá entrar na violenta atmosfera do planeta até ser esmagada completamente pelas incríveis pressões no interior de Júpiter. Mas isso não irá acontecer sem que antes seja recolhida informação valiosa sobre este misterioso e importante vizinho planetário.

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...