sol

Curiosidades sobre o sol

solEstamos tão acostumados à presença do Sol, o astro que nos dá luz e calor e que possibilitou o surgimento da vida, que muitas vezes nos esquecemos do que ele realmente é: uma massa ardente de gás, cujo calor podemos sentir a mais de 150 milhões de quilómetros de distância.

De um tamanho modesto (graças ao qual a sua duração media é muito maior do que a de estrelas maiores), entre o grande catálogo estelar, o nosso querido Sol é o rei do firmamento terrestre, possuindo algumas qualidades que merece a pena conhecer. Vejamos algumas delas:

 

  • A luz emitida pelo Sol demora 8 minutos a chegar à Terra, pelo que o sol que estamos a ver não é o actual, mas o sol de um passado próximo. Com efeito, se o sol desaparecesse (coisa pouco provável), demorávamos esses 8 minutos para perceber (e umas 7 horas se estivéssemos a olhar da zona exterior do Sistema Solar).

 

  • Dentro da massa total do nosso Sistema Solar, o Sol é o “proprietário” de 98,8% da matéria total aqui existente, sendo a maior parte da restante percentagem a massa do planeta Júpiter.

 

  • O nosso Sistema Solar demora aproximadamente 225 milhões de anos a dar uma volta completa em relação ao centro da galáxia, viajando a uma velocidade aproximada de 800.000 km/h. Além disso a galáxia move-se juntamente com as outras galáxias do “Grupo Local” (cúmulos) e os grupos de galáxias movem-se nos chamados Super-Cúmulos.

 

  • A energia do Sol é proveniente do núcleo, onde a cada minuto entram em fusão milhões de núcleos de hidrogénio que se convertem em hélio. O resultado de cada fusão é uma pequena perda de massa que se manifesta em forma de explosão, sendo esta energia nuclear o que podemos sentir na nossa pele.

 

  • Hoje em dia, embora a teoria geocêntrica tenha sido desmentida há muito tempo, assim como a ideia de que o Sol é o centro do Universo, ainda existem pessoas que desconhecem o facto de a Terra girar em volta do Sol, e que estamos localizados num dos braços da nossa galáxia, muito longe do seu centro.

 

Com os avanços da astronomia o nosso outrora papel central no Cosmos foi relegado para um modesto lugar, longe de qualquer centro ou ponto de referência do Universo conhecido. Mas não é por isso que nos devemos sentir menos privilegiados, pois ainda somos uma parte do Universo, sem importar qual é o lugar do mapa onde fomos colocados pela natureza.

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...