bruxas lavadeiras

As bruxas lavadeiras, as mensageiras da morte

As bruxas lavadeiras são personagens que aparecem na mitologia e nas lendas de muitos lugares de Portugal, Espanha, França e Ilhas Britânicas. Aparecem nas noites de lua cheia nas margens dos rios a lavar lençóis manchados com sangue, os quais nunca conseguem limpar. Vem connosco saber mais sobre estes seres aterradores. Os estudiosos destes temas avisam (entre sorrisos, claro) que é importante saber quem elas são porque nunca se sabe se não te poderás cruzar com uma delas numa noite destas, quando estiveres a atravessar um rio e a expor-te assim ao perigo porque não conheces a sua terrível identidade e o seu segredo.

bruxas lavadeiras

Yan’ Dargent, “Les Lavandières de la nuit”

As bruxas lavadeiras

As bruxas lavadeiras têm a sua origem na mitologia celta, especialmente na irlandesa e a partir daqui podemos encontrar essas temíveis figuras nocturnas na Escócia, Bretanha, Languedoque, Galiza, Astúrias e algumas zonas de Portugal. Primitivamente fala-se delas como um prenúncio de morte, uma vez que em algumas lendas eram vistas antes das batalhas.

Eram criaturas estranhas, espíritos inquietos, que lavavam lençóis ou mortalhas nas margens de um rio ou lago. Quando alguém se deparava com alguma, significava que num futuro próximo a morte visitaria a zona.

Segundo a lenda, podia-se ouvia-las ao longe a bater incessantemente a roupa molhada contra as pedras do rio ou com pás de madeira. A missão das bruxas lavadeiras era serem mensageiras da morte.

Posteriormente, as bruxas lavadeiras foram mudando para se transformarem em espectros femininos que lavavam eternamente lençóis e outras peças de roupa manchadas de sangue sem nunca as conseguir limpar. A sua presença em terra junto ao rio significava que estavam a purgar algum pecado e as tradições populares acusavam-nas de ter morto os respectivos filhos, de os terem deixado morrer sem terem sido baptizados ou simplesmente de terem coberto os maridos mortos com um lençol sujo.

A lenda diz que as bruxas lavadeiras costumavam pedir a quem se aproximava do rio que as ajudasse a torcer as peças de roupa para as escorrer. Caso o solicitado se negasse, fosse por medo ou qualquer outra razão, ou então não girasse a roupa no sentido certo, cairia sobre ele uma maldição que o podia conduzir à morte em pouco tempo.

Consoante a origem geográfica, existiam ligeiras variações nas lendas, mas a maioria refere que as bruxas lavadeiras costumavam sair nas noites de lua cheia e que os lençóis estavam invariavelmente manchados de sangue.

Quem estuda estes temas acredita que as lendas associadas às bruxas lavadeiras tinham duas funções: a primeira era impedir que as mulheres continuassem a lavar roupa para além do entardecer e a segunda conseguir que os aldeões não saíssem à noite e ficassem em casa. As duas explicações contavam com o apoio social e religioso, pelo que nunca houve grandes motivos para lutar contra esta lenda inquietante.

Já tinhas ouvido falar das bruxas lavadeiras? Achas que era tudo para manter as pessoas das aldeias amedrontadas e controladas? Partilha connosco a tua opinião!

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...