Väinämöinen

Väinämöinen, o deus da magia em que Tolkien se inspirou para criar Gandalf

O universo de J.R.R. Tolkien é extremamente complexo e ao estudar a origem de muitas das suas personagens e ideias encontramos influências tanto pessoais como académicas: a Primeira Guerra Mundial, o amor pelo campo inglês, a sua paixão pelas línguas… e o Kalevala, o poema épico finlandês escrito no século XIX que reúne muitas das tradições ancestrais daquele país. Neste último encontramos a figura de Väinämöinen, o deus da magia que inspirou Tolkien a criar Gandalf.
Väinämöinen

Väinämöinen e Gandalf

Väinämöinen era o deus da magia na mitologia finlandesa, sendo também muito popular na cultura tradicional da Estónia e de outros lugares do Norte da Europa. Uma das suas características mais curiosas é que, além de dominar o mundo do ocultismo, era um grande amante da poesia.
De acordo com o Kalevala, Väinämöinen era o filho de Ilmatar, que por sua vez era a filha do deus do céu e do mar. Foi abençoado com o dom de possuir todo o conhecimento de que necessitava e saiu do mar, onde tinha sido gerado, para prodigalizar a sua magia na terra.
Ele é descrito como um homem velho e eternamente sábio, com uma grande barba branca, que tem uma voz poderosa e mágica. Ele traz a ordem ao caos com a sua inesgotável sabedoria. Ele é um guia moral que os humanos seguem, aprendendo com os seus ensinamentos. Ele usa a sua voz, através do canto, como condutor da sua magia, mas também é capaz de usar a espada, se necessário.
É um poderoso feiticeiro, capaz de descer ao submundo para recolher as informações de que necessita para a sua missão e sair vivo dessa aventura. Para além das semelhanças entre Väinämöinen e Gandalf, a influência do épico nacional finlandês “Kalevala” é inegável, como foi reconhecido pelo próprio Tolkien.
No Kalevala a ação está centrada em torno de um objecto mágico -similar ao Anel Único chamado “Sampo” que concede grande poder àquele que o possui. As forças do bem e do mal lutam para obter este objecto, e ele é finalmente destruído.
Tolkien não foi apenas inspirado por Väinämöinen para criar Gandalf, mas os estudiosos acreditam que ele juntou a figura do feiticeiro à do deus Odin na sua encarnação como “O Vagabundo” e algumas personagens bíblicas.
Väinämöinen, chamado no Kalevala de o Cantor Eterno, também tem muitos pontos de coincidência com Tom Bombadil que, embora não esteja nos filmes de Peter Jackson, é uma das personagens mais populares dos seus livros. Tom Bombadil ajuda os hobbits em várias ocasiões através do canto. É uma personagem estranha que fala em rima e usa magia aliada à natureza e ao canto. Tolkien utilizou muitos elementos da mitologia nórdica para criar o seu universo literário.
4

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...