soluços

Um ataque de soluços que durou quase 70 anos

soluçosCharles Osborne foi um fazendeiro norte-americano que levava uma vida normal, até aos 28 anos, altura em que estava a matar um porco, quando teve um ataque de soluços que durou quase 70 anos.

Foi no ano de 1922 e durou até ao dia 5 de Junho de 1990. Apesar deste grave e incómodo problema, Charles teve uma vida normal, casando-se 2 vezes e tendo 8 filhos. Inicialmente as contracções devido aos soluços eram de 40 vezes por minuto, mas foram diminuindo até aos 20 por minuto. Até que desapareceu completamente. Charles morreu com a idade de 96 anos, no dia 1 de Maio de 1991, pouco depois de os soluços terem desaparecido, devido a complicações derivadas de uma operação que fez por causa de um problema com ulceras.

O soluço ocorre em virtude da contracção involuntária e repentina do diafragma, juntamente com o fechamento súbito da glote. Este último factor é o responsável pelo famoso “irc!” que emitimos ao soluçar, já que ele propicia a vibração das pregas vocais.

Soluços, geralmente, são provocados em virtude da irritação do nervo frénico, que faz com que o diafragma se contraia. Alguns factores positivos para isso são:

– Excesso de gás, líquido ou comida no estômago;

– Ingestão rápida de alimentos ou de líquido;

– Ingestão de comida muito apimentada;

– Fumo em excesso;

– Bebidas alcoólicas em excesso;

– Mudança brusca de temperatura;

– Mudanças emocionais repentinas (susto, choque, entusiasmo, etc.).

Na maioria dos casos, tal episódio não se estende por muitos minutos, desaparecendo espontaneamente.

Caso não queira esperar, algumas medidas podem ser adoptadas, como prender a respiração, respirar forçadamente dentro de um saco de papel ou beber água com o nariz tampado, uma vez que essas acções aumentam o nível de gás carbónico no sangue, interrompendo os espasmos. Outra medida é deitar com a barriga para baixo, uma vez que tal posição força o diafragma a funcionar normalmente.

Caso dure mais que dois dias, é aconselhável buscar auxílio médico, uma vez que pode se tratar de algo relevante, ou mesmo sério, como refluxo, úlcera, pneumonia, hepatite ou presença de tumores.

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...