tripofobia

Tripofobia: O Que é, causas, sintomas, tipos e tratamento

tripofobiaSe já notaste que não te sentes bem a olhar para coisas com muitos buracos, olhos ou simples orifícios, então talvez sofras de tripofobia (Trypophobia em inglês). Este é um problema que afecta 25% dos humanos.
Hoje vamos explicar o que é a tripofobia, quais são as suas causas e sintomas. Também vamos mostrar algumas das imagens de tripofobia, os tratamentos para a sua cura e um teste para ver se és tripofóbico.

 

O que é a tripofobia

A tripofobia é a repulsa ou medo desmesurado que uma pessoa tem perante a visão de um padrão repetitivo de figuras geométricas iguais e muito juntas. São exemplos os buracos, círculos, furos, quadrados, rectângulos, etc.
Para saber o que é a tripofobia, em primeiro lugar tens de saber que por definição é uma doença muito mais grave do que muitas pessoas podem crer.
O significado de tripofobia é ter fobia aos buracos. Ou dito de outra forma, consiste em ter medo dos padrões repetitivos de figuras geométricas.
Se sentes náuseas ou ansiedade ao observar imagens de objectos com furos, buracos ou figuras que seguem um padrão regular, então é muito provável que tenhas este problema.

 

Sintomas de tripofobia

Os sintomas desta fobia podem ser muito variados e podem apresentar-se de forma diferente em função de cada pessoa. Para além disso, a intensidade dos mesmos é também variável. Os principais sinais ou sintomas que a tripofobia pode apresentar são os seguintes:
  • Ansiedade
  • Palpitações
  • Repulsa
  • Asco ou repugnância
  • Sensação de opressão no peito
  • Enjoo
  • Formigueiro nas extremidades
  • Sensação de fraqueza ou desmaio
  • Náuseas ou vómitos
  • Sensação de falta de ar
  • Suores
  • Tremores

 

Causas da tripofobia

Quase todas as fobias têm a sua origem numa experiência traumática, ou então, aprendida ou recebida por herança cultural.
Mas o mesmo não sucede com a tripofobia, a fobia dos buracos. Segundo um estudo publicado na revista Psychological Science em Fevereiro de 2013 e que foi realizado pela prestigiada Universidade de Essex.
tripofobiaOs padrões visuais repetitivos que provocam nas pessoas com tripofobia claros e evidentes sintomas, são muito parecidos aos que aparecem ao ver um animal venenoso. Segundo refere Geoff Cole, investigador em ciências da visão.
Muitos dos animais mais letais do planeta, como por exemplo a cobra real, algumas aranhas, a rã ponta de flecha, o polvo de anéis azuis ou alguns escorpiões, têm na sua pele padrões repetitivos de figuras geométricas.
Consequentemente, pode-se afirmar que a tripofobia pode ser um mecanismo evolutivo natural de defesa que alerta o nosso cérebro. Ou seja, a pessoa sente repulsa e fica nervosa ao observar um padrão parecido ao destes perigosos animais, como se fosse um alarme para não se aproximar. Há centenas ou milhares de anos, este “mecanismo de alerta” terá provavelmente salvo a vida a muitos dos nossos antepassados.
fobiaCientificamente, este poderá ser um dos motivos para esta fobia. Ou seja, sentir palpitações ou nervos perante a visão de muitos buracos, manchas ou figuras geométricas que recordam os animais mais venenosos do mundo. Digamos que são imagens tripofóbicas.

 

Como se cura a tripofobia e quais os tratamentos

Deves saber que a tripofobia tem cura, tal como todas as fobias. Existem vários tipos de tratamentos que podem ser aplicados para, mediante medicamentos ou terapias psicológicas, poder superar esta fobia. Para saber como curar a tripofobia, vamos de seguida explicar os diferentes métodos mais comuns:

medoCura por exposição gradual

Este tratamento consiste em o psicólogo, lentamente e de forma gradual, expôr o paciente à fonte que lhe provoca a fobia. Inicialmente com imagens que apresentem minimamente um padrão de figuras geométricas repetitivas (como buracos na pele) e ajudando a identificar e a controlar os sintomas através de diferentes sistemas.
Esta exposição às imagens, repetida no tempo e de forma gradual, consegue com que a pessoa afectada sinta menos ansiedade de cada vez e seja capaz de controlar os seus sintomas.

Terapia comportamental cognitiva

Este tipo de terapia para curar a tripofobia é baseada na mudança da mentalidade ou visão que o paciente tem em relação à sua fobia. Muitas vezes isso fá-lo reflectir, pensar e falar abertamente sobre isso para tornar natural o seu comportamento.
Da mesma forma, neste tratamento também é preciso uma exposição gradual ao que provoca os sintomas, mas em combinação com outro tipo de técnicas que vão permitir conseguir o autocontrole.

Cura da tripofobia com medicamentos

Em alguns casos, um psiquiatra poderá prescrever medicamentos tranquilizantes, antidepressivos ou beta-bloqueadores para o tratamento da tripofobia. Normalmente costuma ser em casos um pouco mais severos ou graves.
Os medicamentos tranquilizantes podem ajudar a controlar a ansiedade provocada perante a exposição à origem da doença.
fobiasOs antidepressivos usam-se nos casos de fobias com alguma severidade e podem controlar os respectivos sintomas. Actuam como inibidores selectivos da recaptação de serotonina.
Os medicamentos beta-bloqueadores contrariam os efeitos da adrenalina que o organismo produz quando o paciente é exposto ao seu medo. Fazem com que o ritmo cardíaco e a tensão arterial diminuam e reduzem os tremores.
Mas temos de insistir no ponto de que em grande parte dos casos não é necessário medicação para curar a tripofobia. Será destinada apenas aos casos verdadeiramente sérios e que impeçam a pessoa de levar uma vida normal.
Para o resto dos casos, são muito eficientes as terapias psicológicas e outros métodos, como por exemplo a meditação ou o ioga, os quais conseguem diminuir, controlar e até mesmo eliminar a ansiedade.

 

Tipos de tripofobia

Apesar de não ser uma fobia normal dentro da psicologia, há actualmente 2 tipos de tripofobia diferentes que vamos explicar detalhadamente de seguida:

Tripofobia extrema

Uma tripofobia é considerada extrema quando a tolerância a estes padrões repetitivos de figuras geométricas, olhos, ou buracos, é muito baixa. Pode ocorrer devido a erupções cutâneas ou imagens como apresentadas neste artigo. Este tipo de fobia ou medo aparentemente injustificado, afecta gravemente a qualidade de vida do paciente, pois haverá sempre forma de encontrar de forma recorrente estímulos fóbicos no seu dia-a-dia.

Tripofobia na pele

Esta é uma fobia muito parecida com a dermatopatofobia. Esta é uma fobia da qual padecem as pessoas com um medo irracional de erupções e infecções na pele que apresentam padrões repetitivos. Podes encontrar milhares de exemplos de imagens fortes e reais de tripofobia pela Internet.

 

Teste de tripofobia

Aqui podes fazer um teste à tripofobia, que consiste em visualizar este breve vídeo com imagens fortes de tripofobia que podem provocar reacção numa pessoa tripofóbica. Se não notas qualquer sintoma dos que referimos anteriormente, então é porque não tens esta fobia aos buracos.

Imagens de tripofobia

Diariamente e na vida real, há muitos objectos que podem fazer com que apresentes os sintomas deste problema. Lembra-te, para ter fobia aos buracos, basta olhar por exemplo para uma esponja, um favo de mel ou às bolhas de um refresco. Vamos ver de seguida algumas imagens de tripofobia:
coraltripofobiabolhasesponjafavo de melcogumeloaranhaTripofobia: O Que é, causas, sintomas, tipos e tratamento 1
Embora a American Psychiatric Association (Associação Americana de Psiquiatria) não contemple a tripofobia no seu Manual para o Diagnóstico de Transtornos Mentais (DSM), há dezenas de milhares de pessoas que dizem sentir ansiedade ou não se sentirem bem quando olham para este tipo de objectos.
10

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...