sunds

Sunds, pesadelos que podem matar

Muitos de nós certamente recordarão a saga de filmes de terror dos anos 80 por Wes Craven intitulada “Pesadelo em Elm Street“, onde o malvado de serviço era capaz de manipular os pesadelos das suas vítimas, além de as poder assassinar durante o sonho. Embora de tratasse do argumento de um filme, a ideia principal de morrer durante um pesadelo foi baseada num trastorno real, conhecido como Síndrome da Morte Súbita Inesperada Nocturna ou SUNDS, o respectivo acrónimo em inglês.

sundsA Sunds afecta principalmente os jovens e adolescentes durante o sono nas horas da madrugada, e segundo se sabe hoje em dia é transmitido geneticamente. Este trastorno impede uma correcta coordenação das ordens cerebrais que regem o ritmo cardíaco, fazendo com que o coração entre numa arritmia grave e provocando a morte da pessoa afectada.

Curiosamente, és bastante comum em pessoas provenientes do sudeste asiático, onde é conhecida como lai–thai na Tailândia, bangungor nas Filipinas e pokkuri no Japão, palavras estas que significam basicamente “morte durante o sono ou à noite”. Esta concentração em populações concretas levaram a pensar que existirá um componente genético na sua transmissão. Também é de assinalar que este fenómeno é muito menos frequente entre as mulheres, sendo associado nas Filipinas à ingestão abusiva de arroz antes de dormir.

Estes dados, juntamente com a grande quantidade de casos que foram registados entre os soldados europeus e americanos após a Guerra do Vietname, e também nos refugiados provenientes do Camboja nos anos 70, levaram a baptizar esta síndrome como “Síndrome da Morte Asiática“.

A ciência propõe diversas teorias para explicar este distúrbio, mas até ao momento não há qualquer visão clara sobre a actuação da SUNDS, mas pensa-se que este trastorno agrava-se nos momentos em que o coração bate mais débil, sendo o responsável pelo envio incorrecto de sinais entre este e o cérebro. Também é possível que tenha alguma relação com a síndrome de Brugada (chamado assim por devido aos seus descobridores, os irmãos Pedro e Josep Brugada), um comportamento anormal do ritmo cardíaco descoberto em 1992.

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...