Suicide Mouse, uma Historia de Terror

Suicide Mouse, uma Historia de Terror

Suicide-Mouse-uma-Historia-de-TerrorAs lendas urbanas existiam ainda muito antes da chegada da Internet, como as tradicionais lendas de fadas e elfos. A lenda urbana do Suicide Mouse é uma variante muito particular entre este tipo de historias de terror, cujas origens nem sempre partem da mais pura imaginação.

O vocábulo forçado creepypasta, formado a partir das palavras inglesas ‘creepy’ (terror) e ‘paste’ (colar) alude a um tipo de lenda urbana surgida na rede, normalmente a partir de uma historia de terror em que os protagonistas são personagens famosas, em principio criados para um público infantil e com uma aparência amável e divertida, que contrasta intensamente com a que é mostrada nestas macabras versões.

Desde tempos antigos que pessoas de todas as idades e condições se têm deixado fascinar por lendas que surgiram a partir de uma mistura de rumores, contos inventados para fazer dormir as crianças (ou para lhes meter medo) e narrativas variadas a partir de certos factos. Mas com a internet as coisas vão muito mais além. As lendas urbanas, que nada mais são do que lendas modernas, têm-se diversificado e tomado caminhos surpreendentes.

A Internet é propensa à difusão de todo o tipo de histórias, desde as verdadeiras e inocentes para as pessoas até às mais falsas e perversas, passando pelos irritantes e por vezes cruéis hoax. Os creepypastas, como o Suicide Mouse, são lendas urbanas reelaboradas uma e outra vez a partir de uma historia de terror com origem conhecida ou desconhecida, mas que parte quase sempre de videojogos ou de filmes infantis e para adolescentes. Na internet e no Youtube há uma imensidão de sites e canais onde os fans do género trocam histórias de terror deste tipo, geralmente editadas com cortes de vídeos e de fotografias do mais diverso e narradas.

Algumas das mais famosas são “A morte de Bart” (um desagradável e impossível episodio da primeira temporada dos Simpsons que, dizem, nunca viu a luz), muitas versões dos célebres Pokémon e, naturalmente, Suicide Mouse, historia em que o protagonista é o lendário e querido rato Mickey.

Assim como em “A morte de Bart” há uma historia, em Suicide Mouse isso não existe, ou pelo menos aparentemente. A primeira coisa que vemos é um desenho animado muito antigo e o Mickey a caminhar por uma rua. A música não é especialmente divertida. E Mickey Mouse tão puco parece estar muito contente, apenas se lhe vê a cara de lado. A música detém-se ao minuto 1:10, mas o loop de alguns segundos faz com que pareça que Mickey caminha eternamente com edifícios ao fundo.

Em todo o caso, os fans de creepypasta recomendam que se veja o vídeo sem tirar a vista do écran e com os auriculares com o volume elevado. Supõe-se que os dois últimos minutos estão censurados devido a serem cruéis. Esta é uma das chaves da lenda de Suicide Mouse. Segundo consta, um empregado da Disney estava a verificar filmes antigos de desenhos animados para a preparação de um DVD para um aniversário, quando se deparou com algo muito desagradável e que não esperava. Pediu a um colega que fizesse o favor de visionar essa pelicula. O colega fê-lo e após ter caído num repentino estado de depressão, suicidou-se com um tiro na boca.

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...