Sabias que o corpo humano suporta a sede e a fome mas não a falta de sono?

Sabias que o corpo humano suporta a sede e a fome mas não a falta de sono?

O corpo humano pode suportar tanto a sede como a fome, mas não tolera a falta de sono, segundo afirmam especialistas em transtornos do sono.

No entanto, sabemos que dormir bem e o suficiente é “vital” para o bem estar, enquanto que “se dormimos pouco ou mal, arriscamos-nos a ter problemas que vão mais além do simples cansaço e que podem afectar a vida em aspectos tão importantes como o rendimento escolar e laboral”.

Por isso “dormir pouco e mal, sobretudo quando se é mais jovem, condiciona a saúde do individuo durante o resto da sua vida”. Ficou evidenciado que “o trabalho, os estudos, as obrigações familiares, em suma, o nosso ritmo de vida provocam que muitas vezes, o sono seja afectado”, pelo que “roubar horas se sono para fazer outras coisas tem como consequência o aparecimento de sonolência diurna, diminuição da atenção e da memoria, e inclusivamente, depressão“.

Os especialistas também afirmam que, “o sono é uma necessidade básica do homem, tanto como respirar, comer alimentos saudáveis ou fazer exercício e por isso, é fundamental para viver mais e melhor”. Por isso, é fundamental recorrer a um especialista em transtornos do sono logo que seja possível porque, hoje em dia, dispomos de meios de diagnóstico excelentes e tratamentos eficazes para os poder solucionar”. Não nos podemos esquecer que “o corpo humano pode suportar a fome e a sede mais que a falta de sono”.

Problemas como as insónias, a apneia do sono, abuso de comprimidos para dormir, são mais frequentes na sociedade do que se possa pensar. “Os transtornos do sono são, no seu conjunto, a patologia médica mais prevalecente na sociedade actual”.

Via: yahoo.com

 

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...