medo

Qual a origem do medo?

medoPara saber qual é a origem do medo, temos primeiro de falar um pouco sobre a amígdala. A amígdala é uma pequena área do cérebro encarregue, entre outras funções, de alertar para situações de perigo provocando em nós a sensação de medo.

Em 2013, um grupo de investigadores da Universidade de Iowa dirigidos pelo professor de psiquiatria John A. Wemmie, levaram a cabo um estudo sobre uma mulher com cerca de 40 anos cuja amígdala tinha ficado com problemas durante a sua adolescência em por ter sofrido de uma doença chamada Urban-Wiethe. Identificada como SM, esta mulher não tinha nunca sentido qualquer tipo de medo desde a sua juventude, nem sequer quando foi vítima de um assalto.

Foram muitas e variados os testes por que SM passou, mas todos obtiveram um resultado nulo, desde tocar uma serpente até ver filmes de terror como “The Shinning”. Não sentia qualquer medo, nem sensação que se aproximasse.

Foi então submetida a um teste de inalação de dióxido de carbono. A dificuldade de respirar provocou em SM uma rápida resposta de súbito e verdadeiro pânico que a fez finalmente gritar e pedir ajuda.

A conclusão do estudo foi que a amígdala deverá ser a responsável por nos colocar em alerta quando estamos em situações perigosas com origem no exterior do nosso corpo. Se o perigo tiver uma origem interior e a amígdala estiver danificada, então podemos ser avisados por outras áreas cerebrais, como por exemplo o tronco cerebral.

Sabemos assim que embora a amígdala nos advirta sobre os perigos externos ao nosso corpo, também podemos ser alertados por outras partes do nosso cérebro quando a sua origem é interna.

2

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...