dinossauros

Porque desapareceram os dinossauros?

dinossaurosOs dinossauros são um dos seres que despertam maior curiosidade em todos nós. Embora extintos há milhões de anos, os dinossauros continuam a ser protagonistas em filmes, séries televisivas, livros e desenhos animados devido aquela aura de mistério que rodeou o seu desaparecimento. Como foi possível uns animais de tão desmesuradas dimensões terem sido assim tão facilmente apagados da face da Terra?

Objecto de estudo de muitos cientistas e arqueólogos, a causa do desaparecimento dos dinossauros tem sido fonte de discórdia entre os inúmeros investigadores do caso. O que parece reunir mais consenso seria o impacto de um meteoro, que aconteceu há cerca de 65 milhões de anos, que se supõe ter sido a razão para o fim da existência de uma das famílias de animais mais fascinantes que já povoou o nosso planeta.

Na realidade, existem evidências da ocorrência de pelo menos cinco extinções em massa, as quais aconteceram quando ocorreu alguma mudança ambiental ou alteração brusca das temperaturas. Em todos estes casos, apenas os organismos melhor adaptados conseguiram sobreviver.

 

As 5 grandes extinções em massa mencionadas seriam:

– A extinção de organismos invertebrados há 554 milhões de anos.

– O desaparecimento de pequenos organismos marinhos há 443 milhões de anos.

– A extinção de numerosas espécies marinhas tropicais há 362 milhões de anos.

– A maior extinção a grande escala que fez desaparecer muitas espécies, entre elas, alguns vertebrados, há 251 milhões de anos.

– A extinção em massa que supostamente acabou com os dinossauros (alguns mamíferos e plantas sobreviveram) há 65 milhões de anos.

 

É geralmente aceite a hipótese de que um meteoro atingiu a Terra há cerca de 65 milhões de anos. Na sequência deste impacto, aconteceu uma série de eventos em cadeia que provocou o desaparecimento dos dinossauros. No entanto há muitos cientistas que pensam que isso não seria motivo suficiente para o desaparecimento dos dinossauros.

É comummente aceite que um grande objecto (aparentemente o famoso meteoro) com cerca de oito a dez quilómetros de diâmetro originou uma enorme cratera de 190 quilómetros na península do Iucatão (México). No entanto, há quem não acredite que isso fosse razão suficiente, dado que estamos a falar de eventos de uma tal magnitude, que não acreditam que isso fosse possível. O que é certo é que alguns exemplos descobertos recentemente apoiam a credibilidade da teoria (em 1994, por exemplo, um cometa partiu-se em pedaços que embateram no planeta Júpiter).

Após o forte impacto que criou uma cratera imensa, uma grande nuvem de poeiras impediu a passagem dos raios solares, arrefecendo o planeta e aniquilando 70 por cento de todas as espécies existentes naquela época (entre as quais os dinossauros).

Gases vulcânicos, arrefecimento global, variação do nível do mar, mudanças do campo magnético do planeta, etc., são outras hipóteses que poderiam ainda explicar uma extinção tão grande.

Embora a polémica esteja sempre ligada em relação à verdadeira causa do desaparecimento dos dinossauros, é curioso verificar como estes seres antigos e há muito tempo desaparecidos ainda continuam a despertar paixões e debates na sociedade. O êxito de filmes como “Parque Jurássico” é a prova do furor causado por animais nunca vistos pelo homem.

2 Responses

  1. Tyrano
    Jan 15th
    • Paulo
      Jan 16th

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...