Categorias
Curiosidades

Os nove dragões chineses e seu significado. Descubra-os!

Os dragões são criaturas lendárias que encontramos na mitologia e folclore chinesas e de outras culturas asiáticas. São um símbolo de força e poder e têm controle sobre a água, chuva, tufões e inundações.
O dragão personifica o yang ou princípio ativo masculino que, juntamente com o ying, são a base de toda a ordem universal e dos princípios de vida.
Também representa o poder imperial e foi mudando de aparência de acordo com as dinastias.
O número nove é um número especial na China que está ligado aos céus, então não é surpreendente que existam nove dragões principais.
Junte-se a nós para conhecer os nove dragões chineses e seu significado.

Os nove dragões chineses e seu significado

O dragão chinês é composto por partes de nove animais diferentes, que mudaram ao longo do tempo, mas basicamente são: a lagosta para os olhos, o camelo para o nariz, os bigodes vêm da carpa, o focinho do cão, o corpo é coberto por escamas de peixe, os chifres são de veado, a crina de um leão, as patas terminam em garras de águia e tem cauda de cobra.
O dragão chinês tem nove representações clássicas, embora haja mais de 100 maneiras de nomeá-lo: Tianlong  é o Dragão Celestial que tem a habilidade de voar. Shenlong o Dragão Espiritual é azul e rege a chuva, vento e nuvens. Fucanglong é o Dragão dos Tesouros escondidos. Dilong o Dragão do Submundo que domina rios e riachos e só voa para acasalar. Yinglong é o Dragão Alado que era um servo do Imperador Amarelo e que foi recompensado com a imortalidade ao transformá-lo num dragão. Jiaolong, o Dragão Chifrudo com forma de crocodilo. Panlong, o Dragão Espiral que habita as águas. Huanglong, o Dragão Amarelo, que emergiu do Rio Luo para ensinar a escrita a Fu Xi, o primeiro dos três governantes da China antiga. E finalmente o nono fragão, Lóngwáng, o Rei Dragão, que pode ter forma humana e controla o clima.
Uo dragão primogénito é atribuído nove filhos, que são os que se costumam ver retratados em pinturas e esculturas. Cada um desses nove filhos do dragão tem um significado diferente e podemos encontrá-los em lugares diferentes.
Estes são os nomes que tradicionalmente recebem desde o século XVI, embora o governo chinês os tenha modificado ligeiramente:
  • Qiuniu, um híbrido de vaca e dragão, amante da música e que podemos encontrar como adorno em instrumentos musicais.
  • Yazi, uma mistura de lobo e dragão. É muito agressivo e vemo-lo nas guardas das espadas.
  • Chaofeng, entre uma cabra e um dragão. As suas atividades favoritas são escalar e comer. Geralmente são colocados nos cantos dos edifícios que sustentam os telhados.
  • Pulao, um híbrido de cão e dragão. A sua diversão favorita é o grito e é por isso que o vemos como um cabo dos sinos.
  • Suanni, entre o leão e o dragão. Gosta de sentar-se e por isso o encontramos na base dos ídolos budistas.
  • Bixi, uma mistura de tartaruga e dragão. É capaz de carregar objetos muito pesados na sua carapaça, por isso é usado como suporte para construções pesadas.
  • Bi’an, um híbrido de tigre e dragão, cuida das portas da prisão fazendo guarda.
  • Baxia, misto entre a cobra e o dragão. A água é o seu elemento preferido, razão pela qual é utilizada na construção e estrutura de pontes.
  • Chiwen, uma mistura de peixe e dragão. É um grande comedor. É colocado nas extremidades dos telhados, nos ralos, para “devorar” as más influências que se aproximam das casas.
O mundo dos dragões chineses é de grande complexidade Os seus nomes, formas e significados variam consoante as regiões da China e entre momentos históricos, mas esperamos que estas curiosidades sobre os nove principais dragões chineses tenham sido interessantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *