Piri Reis

O mapa de Piri Reis

Piri ReisA História muitas vezes não é um espelho da verdade. É sabido que a história é escrita pelos vencedores, mas também é verdade que a verdade é deformada por quem a conta, escrevendo-a de acordo com os interesses em jogo, esticando-a, deformando-a, alterando-a. A Historia não é mais do que um relato arbitrário, geralmente simplificado e tendencioso de algo que passou. Se realmente se passou…

O relato da “descoberta da América” é conhecido por todos. Segundo este, Colombo procurou financiamento junto dos reis católicos espanhóis porque queria chegar aos países do oriente seguindo a rota do ocidente. Os reis confiam no comandante e dão-lhe três barcos para a sua expedição. E no caminho para as Índias, “depara-se” com um novo continente. Isso é o que diz a Historia.

No entanto, há quem duvide deste relato. E têm uma prova, um mapa que data dos anos de Cristóvão Colombo e que mostra o continente americano em todo o seu esplendor, tal como o conhecemos actualmente. Um mapa misterioso e que é o resultado da compilação de mapas muito mais antigos. Trata-se do mapa de Piri Reis.

Este mapa foi encontrado no palácio Topkapi, em Istambul, no ano de 1929. Trata-se de um mapa desenhado sobre uma pele de gazela, que mostra com uma surpreendente exatidão as costas de África, da Europa e da América. Foi feito pelo almirante turco Piri Reis no ano de 1511 e publicado alguns anos depois. Sobre as suas margens tem notas feitas pelo próprio Piri Reis onde explica quais as fontes que utilizou para fazer este incrível trabalho. E é aqui que está a surpresa…

Segundo o almirante otomano, o mapa foi baseado em vários outros ainda mais antigos, confiscados pelo tio de Piri Reis a um marinheiro europeu durante um ataque a um barco. Este marinheiro tinha viajado com Colombo para a América. Segundo se sabe, estes correspondiam à época da biblioteca de Alexandria, e descreviam toda a face da Terra.

Pelo que podemos deduzir, Cristóvão Colombo, à época da sua viagem para a América, já teria em sua posse estes mapas que mostravam detalhadamente todas as terras do mundo. Assim a descoberta do continente americano não terá sido assim tão ao acaso quanto se pensava. Colombo muito provavelmente saberia muito bem para onde ir. Só assim se explica melhor o facto de ter conseguido facilmente convencer os reis a financiar uma expedição rumo a lugares desconhecidos. Neste caso, os mapas representavam um elemento concreto para indicar a viabilidade do projecto.

Mas penso que o que há aqui a ressalvar é o facto de existirem mapas que mostravam com exactidão toda a face do planeta, prova de que o mundo antigo tinha mais conhecimentos do que seria de supor, e que não se tem em conta.

Negados ou minimizados por uma civilização que se pretende científica, racional e avançada, mas que é incapaz de escutar um passado que pode mudar a História tal como a conhecemos.

1

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...