Parélios

10 Incríveis fenómenos naturais no céu que devias ver pelo menos uma vez na vida

O céu acima das nossas cabeças oferece-nos todos os dias uma infinidade de espectáculos maravilhosos e espectaculares. Por exemplo, quem não gosta de ver as estrelas a cintilar no céu quando estamos longe das luzes da cidade ou observar a beleza de uma lua cheia?

Mas por vezes também somos presenteados por alguns fenómenos incomuns e que raramente conseguimos observar, embora possam aparecer em qualquer altura e um pouco por todo o mundo. São fenómenos realmente maravilhosos. Alguns, como as chuvas de estrelas ou as superluas, são previsíveis e podemos preparar-nos. Outros, como os arco-íris de fogo, podem aparecer em qualquer momento e fazer-nos uma grande surpresa.

 

Pilares de luz

pilares de luzOs pilares luminosos ou de luz são uma espécie de colunas luminosas na posição vertical em direcção ao céu. São visíveis quando a luz se reflecte directamente nos cristais de gelo, quer seja pela luz solar ou por fontes artificiais. Parecem colunas de luz sólidas, mas na realidade o efeito visual é criado pelo nosso ponto de vista relativo.

 

Arco-íris de fogo

Arco-íris de fogoOs arco-íris de fogo aparecem quando os cristais de gelo nas nuvens (que devem ter uma rara posição específica) produzem uma convergência peculiar dos raios de sol.

Ao reflectir a luz do sol, os cristais de gelo destas nuvens produzem raios visíveis de diferentes espectros. São tão raros que as probabilidades de os observarmos são extremamente baixas, e menos ainda de conseguirmos tirar uma foto. Este ano apareceu um em Singapura no mês de Fevereiro.

 

Nuvens lenticulares

Nuvens lenticularesSão umas nuvens planas e estranhas que se formam geralmente por cima das montanhas e longe de outras nuvens. Durante a história da humanidade foram frequentemente confundidas com sinais de Deus e com ovnis.

Por vezes os alpinistas conseguem observá-las, mas é uma sorte e nem sempre é bom sinal, porque apesar da sua beleza, anunciam tempestades e ventos fortes no alto das montanhas.

 

Relâmpago de Catatumbo

Relâmpago de CatatumboEste fenómeno apenas acontece num lugar do mundo, mais concretamente na foz do rio Catatumbo, no sul de Maracaibo (Venezuela). É um relâmpago vertical e praticamente contínuo, que se pode ver de muito longe. Na zona não costuma haver nuvens, pelo que é quase sempre visível. É provocado pelas condições muito particulares da zona, nomeadamente devido aos ventos e ao metano que sai do pântano e que estimula a “produção” de relâmpagos. Os antigos navegadores usavam o relâmpago de Catatumbo como se fosse um farol.

 

Arco-íris lunar

Arco-íris lunarTalvez já tenhas visto um arco-íris lunar (ou arco-íris branco) sem saberes bem o que era. Parece um círculo que rodeia a lua, mas se tiveres sorte pode conseguir ver as cores ténues.

 

Raio verde

Raio verdeO raio verde é um fenómeno que ocorre muito rapidamente antes do ocaso e depois do amanhecer. É o primeiro ou o último indício de sol.

Aparece como um clarão verde por cima do sol e dura muito pouco tempo. Se olhares com muita atenção talvez consigas vê-lo. É causado pela refracção da luz na atmosfera. Conseguir tirar uma foto deste fenómeno é também especialmente difícil.

 

Coriscos

CoriscosJá ouviste a expressão “raios e coriscos”? Mas talvez não saibas o que são coriscos. Trata-se de um fenómeno muito raro, nomeadamente um raio em forma de bola e que se move muito mais lentamente do que um raio normal. Podem chegar a medir 2,5 metros de diâmetro e causar grandes danos.

 

Cometa Halley

Cometa HalleyAo contrário dos demais fenómenos que são meteorológicos, este é um verdadeiro acontecimento astronómico. No entanto, a passagem do cometa Halley apenas irá dar-se daqui a muitos anos.

Foi um acontecimento no ano de 1986, mas apenas é visível da Terra uma vez em cada 75 ou 76 anos. Espera-se que a humanidade o possa observar novamente em 2061.

 

Pilares solares

Pilares solaresSão espectaculares pilares que surgem quando o sol é reflectido nas nuvens altas e em as diferentes camadas de gelo. Não é a mesma coisa que um pilar de luz.

 

Parélios

ParéliosNão são tão estranhos como os demais fenómenos e provavelmente até já os terá visto sem saberes bem o que era. São manchas que acompanham um halo redondo em volta do sol, e surgem devido à refracção da luz quando há muito gelo concentrado em nuvens cirros.

 

Imagens via Wikimédia Commons e Pixabay

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...