vampiros

Historia dos vampiros

Historia dos vampiros. Um vampiro era considerado como sendo uma criatura maligna que se alimentava do sangue dos seres vivos para se manter a si próprio vivo. Conseguia-o cravando os seus dentes afiados no pescoço das suas vitimas para sorver o liquido da artéria, até que a vitima de ia debilitando até falecer e converter-se noutro vampiro.

Esta lenda de vampiros é de 125 A.C. e era originalmente escrita em grego. Estes mitos estavam mais associados à região iraniana, tendo começado a “emigrar” para outros locais por volta do século VIII. Também os mitos babilónicos incorporaram uma estranha deidade que se alimentava do sangue de crianças, cujo nome era Lilitu ou Lilith.

De acordo com a mitologia azteca, a oferenda de sangue de jovens vitimas aos deuses era garantia de fertilidade da Terra, embora este seja outro antecedente completamente diferente. Existem ainda inúmeros deuses bebedores de sangue na mitologia grega e romana, conhecidos como Lamiae, Empusae e Striges.

Os seus nomes estão ligados com as bruxas, demónios e vampiros, mas estes vampiros, embora bebessem sangue humano, eram apenas deidades e não mortos vivos. O vampiro não é perigoso apenas porque mata as pessoas, mas porque as suas vítimas depois de mortas convertem-se também em vampiros.

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...