Exorcismo: mito ou realidade?

Exorcismo: mito ou realidade?

Exorcismo: mito ou realidade? O cinema através dos filmes “o exorcista” (1973) ou “o Exorcismo de Emily Rose” (2005), tornou muito popular esta acção sobrenatural que trata de expulsar de um corpo um ente maligno, como por exemplo demónios, espíritos, etc.

Pode ser que muitos dos que viram estes filmes tenham ficado a pensar se a situação se podia mesmo passar na vida real. Mas efectivamente, a religião católica lida mesmo com o exorcismo, o qual é feito através da repetição de orações e mostrando objetos representativos desta religião –repudiados pelos demónios –, como crucifixos, agua benta, etc.

No México, por exemplo é mesmo realizado um Congresso Nacional de Exorcistas. No segundo congresso, levado a cabo em 2005, foi dito que nesse país eram realizados cinco exorcismos por dia (situação que terá vindo a crescer desde os anos sessenta).

O exorcismo acontece quando é feita uma possessão a uma pessoa, animal ou até casas. A possessão pode ser completa (quando o ente toma uma pessoa, movendo-se e falando através dela) ou parcial (usa a vitima para uma acção concreta, como os incubos: que é quando um demónio se coloca por cima da vitima para manter relações sexuais com ela enquanto dorme).

Com efeito, o filme “O Exorcismo de Emily Rose” foi baseado num caso real, o de Anneliese Michel (1952-1976). Esta jovem alemã, aos 16 anos, começou a ter estranhos ataques e foi-lhe diagnosticada epilepsia. Esteve mesmo internada num hospital psiquiátrico. Embora tenha saído e terminado os seus estudos, ela dizia que continuava a escutar vozes do Além e a ver demónios.

Foi vista por médicos, que não encontraram nenhuma solução. Os seus pais católicos decidiram então fazer-lhe um exorcismo. Comentava-se que os demónios não a deixavam comer, pelo que sofria de inanição (devido a uma prolongada e insuficiente alimentação).

Mas, ao chegar à igreja local, os pais negaram-se a permitir tratar o caso. Até que o pároco Ernst Alt (especialista em exorcismos) advertiu que Anneliese estava possuída, chegando através de rituais a descobrir que seis demónios distintos possuíam a jovem. Durante um ano tentou-se exorcizá-la, até que aos 23 anos morreu.

Em 1978, os pais e os padres foram considerados culpados de negligencia médica, e foram sentenciados a uma pena de seis meses e liberdade condicional. Não obstante, os pais continuavam a dizer terem visto sombras a correr pelos corredores da sua casa, rondando o quarto da filha.

Diz-se que durante os exorcismos da jovem, as pessoas presente podiam ver as cruzes a virar-se ao contrário de forma misteriosa e as janelas a partir-se. Passaram muitos anos e a lenda instalou-se.

E tu acreditas em exorcismos ou pensas que é uma fraude?

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...