homem-aranha

A ciência da ficção: pode haver um Homem-Aranha real?

homem-aranha

Direitos de imagem: Disney

Vamos começar uma série de artigos sobre “ciência da ficção”, onde vamos tentar imaginar se estamos muito longe ou não de podermos ver na vida real os super-heróis da ficção com o conhecimento científico e os avanços tecnológicos actuais. Vamos hoje tentar imaginar se poderá existir um Homem-aranha, essa personagem tão popular que aparece no filme Capitão América: Guerra Civil.
ciência

Evolução implacável

Os cientistas estabeleceram que o Homem-aranha não pode existir porque os seres humanos são demasiado grandes e pesados para poderem ter as mesmas faculdades das aranhas.

Um Homem-aranha é uma impossibilidade evolutiva do ser humano. Nenhum ser que conservasse pelo menos algumas das funções essenciais do homo sapiens podia ter tamanhas desproporções nalgumas das partes mais importantes do seu corpo.

É pelo menos isso o que afirmam os cientistas do Departamento de Zoologia da Universidade de Cambridge em Inglaterra. Se és fã do homem-aranha talvez possas agora descartar esta teoria, uma vez que tal super-herói não é tema para zoólogos mas pertence ao domínio da fantasia. Infelizmente (ou felizmente) que isto não é uma hipótese em termos de ciência, de acordo com a revista da venerável Academia Nacional das Ciências do Reino Unido.
ficção

Apenas as osgas caminham pelas paredes

Os seres humanos não têm almofadas adesivas nos seus membros como os anfíbios, repteis, aracnídeos, insectos e alguns mamíferos. Para além do mais somos demasiado grandes. A investigação estabeleceu que quanto maior for o tamanho e o peso, também maior tem de ser a superfície adesiva.

Dado que o ser humano tem mais volume e peso, precisa de mais energia nas suas extremidades adesivas (supondo que as teria) de forma a poder subir na vertical, tal como faz o Homem-aranha. Por outro lado, é também necessária uma maior área de contacto com a superfície pela qual sobe.

Supondo que as mãos e os pés do ser humano tinha a aderência necessária, e que este tinha um tamanho normal, o gasto de energia requerido para subir seria tão grande que o melhor era nem sequer tentar.

Para que um ser humano pudesse fazer estas subidas sem outra ajuda para além do seu próprio corpo, seria preciso ter uns pés com quase meio metro e com capacidade adesiva. Imaginemos agora o tamanho dos sapatos dessa pessoa.

A um gekko basta ter uma superfície pegajosa apenas com 4,3 % do total, enquanto os seres humanos precisariam de 40 %. Uma formiga apenas precisa de 0,09 %.

ficção cientifica

Soldados homem-aranha

As forças especiais dos exércitos por esse mundo fora têm dispositivos electromagnéticos portáteis que lhes permitem subir pelas paredes metálicas verticais e até mesmo com uma inclinação contrária como o casco de um barco, como se fossem aranhas.

O soldado vai activando e desactivando de forma alternada as suas “mãos magnéticas” para subir. Mas estes “Homens-aranha” podem cair no vazio caso se esgote as baterias dos instrumentos.

Entretanto o melhor é continuar a apreciar o Homem-aranha enquanto ficção!

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...