Apaixonar-se pode causar a morte a duas adolescentes

Apaixonar-se pode causar a morte a duas adolescentes

Imaginaste-te a viver sempre com esse risco? Isto é o que acontece a duas adolescentes devido a uma doença rara.

Na sala de aula o professor deve avisá-las cada vez que vai soar a campainha, porque qualquer descarga de adrenalina pode ser fatal para elas.

As irmãs adolescentes têm de levar una rotina bastante cuidadosa que começa bem cedo, quando têm de ser despertadas suavemente para irem para a escola. Já nas aulas, os professores devem avisá-las de cada vez que vai tocar a campainha.

E tudo isto porquê? As duas garotas sofrem de uma anomalia do coração catalogada como “ultra-rara” e que dá pelo nome de Síndrome do QT longo. Para quem sofre desta doença qualquer descarga de adrenalina pode ser fatal.

A primeira a ser diagnosticada com a doença foi Evie, que foi hospitalizada após sofrer um problema renal que não tinha nada a ver com o síndrome. Mais exames revelaram que Chloe também sofria da mesma doença.

Segundo informou o diário The Sun, entre as coisas que não lhes são permitidas, estão os filmes de terror, desportos extremos e mesmo bebidas energéticas. Mas isso não é o pior de tudo. Uma das situações que os médicos mais temem é que elas se apaixonem.

“Já dei o meu primeiro beijo e sobrevivi, mas nunca passei pela tensão de ter o coração partido…”, conta Chloe. Por outro lado, Samantha, mãe das garotas diz que: “Espero que descubram uma cura. Gostava muito que as minhas filhas fossem capazes de fazer tudo o que quisessem”.

Sem duvida uma doença rara que ataca as emoções e sentimentos. Caso raro… e triste também!

 

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...