papel moeda

A origem do papel-moeda

papel moedaO papel-moeda ou mais conhecido como notas, tem a sua origem na China do século VII, mas foi apenas no ano de 812 (século IX) que o seu uso foi oficializado. A importância de um meio de troca que facilitasse o comércio, esteve na origem no nascimento das notas como meio de pagamento ou troca.

Na Europa as primeiras notas surgiram na Suécia no ano de 1661 (século XVII), pela mão do cambista (banqueiro da Idade Média) Johan Palmstruch, que as entregava como forma de “recibo” às pessoas que depositavam ouro ou outro metal no Banco de Estocolmo, banco este que fora fundado pelo próprio.

A história do papel-moeda em Portugal, inicia-se com os chamados escritos da Casa da Moeda, no ano de 1687, sendo rapidamente aceite pela sua comodidade em relação às pesadas bolsas com moedas. No Brasil, os primeiros bilhetes de banco, precursores das cédulas actuais, foram lançados pelo Banco do Brasil, em 1810. Tinham seu valor preenchido à mão, tal como actualmente é feito com os cheques.

Falemos agora um pouco das vantagens do papel-moeda em relação ao uso das moedas. Em resumo poderíamos dizer que as vantagens são:

  • Comodidade: o valor nominal de uma nota, representa o valor de umas quantas moedas.
  • Peso: o peso de um pedaço de papel em comparação com o peso das moedas metálicas.
  • Valor Oficial: isto tem uma historia particular, mas digamos que era mais difícil falsificar notas do que moedas.

Como desvantagem podemos falar do próprio valor em si mesmo: algumas moedas eram de ouro e prata, pelo que tinham um valor por si próprias. Em contrapartida o papel-moeda simboliza somente uma “promessa” de que esse papel representa um determinado valor.

Em relação ao facto de se evitar a sua falsificação, é uma história curiosa e interessante, que vamos conhecer:

Na China, as primeiras moedas eram feitas de madeira, tendo sido as primeiras moedas a existir. O problema colocado às autoridades chinesas, era que por serem feitas de madeira, tornavam-se fáceis de falsificar. Devido ao facto de haver cada vez mais moedas falsas em circulação, não tardou a acontecer o primeiro registo histórico de um caso de inflação na história económica mundial. Após a situação ter sido controlada, as autoridades chinesas foram obrigadas a aperfeiçoar o sistema de criação de dinheiro.

Por outro lado, ainda não há muito tempo que as notas eram revestidas por uma determinada quantidade de ouro, ou seja, por cada emissão de dinheiro feita pelas autoridades de um país, as notas deveriam ter na sua composição uma determinada quantidade de ouro. Foi assim até aos anos 70 aproximadamente, quando finalmente se deixou de utilizar o ouro no papel-moeda.

Uma curiosidade final: no México e desde o ano de 2002, que as notas de 20 e de 50 pesos mexicanos têm como material base o plástico e não o papel.

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...