Curiosidades Sobre a Suíça

8 Curiosidades Sobre a Suíça que Provavelmente não Conheces

Apesar de ser um país relativamente pequeno e se encontrar no coração da Europa, a Suíça é ainda desconhecido para a maioria de nós, sobretudo no que diz respeito aos seus usos, costumes e curiosidades.

Por essa razão, vamos hoje conhecer 8 curiosidades sobre a Suíça que provavelmente não conheces das terras helvéticas.

Curiosidades Sobre a Suíça

A Suíça é o quarto país com mais armas no mundo

Embora seja um dos países com mais armas do mundo, é um dos países com menor índice de criminalidade com armas de fogo.

Sim. Apesar do fácil acesso a armas de fogo provocar mais mortos, na realidade há mais razões subjacentes a este problema e a Suíça é a prova disso. Isto sucede porque todos os homens na Suíça com idades entra os vinte e quarenta anos fazem parte da milícia nacional e têm guardada uma espingarda em casa. E o país até gasta uma parte considerável do seu orçamento na defesa.

Para além disso, é ainda obrigatório todos os suíços terem o seu próprio abrigo nuclear. Esta será uma lei única no mundo, onde não existe nada semelhante (nem nos Estados Unidos).

 

São os únicos europeus que comem cães

Os suíços das montanhas também são os únicos europeus que comem carne de cão. Embora seja algo pouco frequente, todavia ainda existem alguns cães que acabam cobertos de sal, defumados ou transformados em enchidos nas aldeias alpinas.

Depois de comerem as partes mais “saborosas” do animal, preparam uma manteiga com o que sobrar e que usam para curar a tosse.

 

É um país tão pequeno que nenhuma localidade fica a mais de 75 quilómetros da fronteira

Isso dá-nos uma sensação exacta de quão pequeno é este país (menos de metade do tamanho de Portugal e pouco maior do que o Alentejo).

Para além disso faz-nos pensar como foi possível conseguirem manter as fronteiras num continente onde os limites entre países mudaram tanto nas últimas centenas de anos.

 

Aqui nasceram a Heidi e o Frankenstein, mas também morreu Sherlock Holmes

É possível visitar a casa da Heidi (apesar de ser uma personagem de ficção).

Frankenstein foi descrito pela primeira vez por uma adolescente numa noite tenebrosa nas margens do lago Leman.

E há até uma cascata onde Sherlock Holmes supostamente caiu no vazio e onde morreu (embora pouco depois, Conan Doyle o tenha ressuscitado). Estamos a falar mais concretamente da cascata de Reichenbach, onde até existe uma pequena placa a referir este facto.

 

Freddy Mercury, Charles Chaplin e Albert Einstein residiram na Suíça

Chaplin e Mercury tiveram residência com vista para o lago Leman. No entanto, Einstein morou em Berna: em frente ao seu apartamento havia um belo relógio, o que talvez o tenha inspirado a escrever as suas teorias: O símbolo mais típico e característico da parte antiga de Berna será mesmo a Torre do Relógio (Zytglogge, no dialecto local).

 

O miradouro mais alto da Europa fica na Suíça (a que se chega pelo comboio mais caro do mundo)

Um comboio liga Lauterbrunnen a Wengen no flanco oriental do vale Lauterbrunnental e Kleine Scheidegg, a estação ferroviária de ligação para a viagem para Jungfraujoch, a 3454 metros de altura.

Desde 1912 que o comboio Jungfraubahn atravessa um túnel de sete quilómetros de comprimento no maciço do Eiger, chegando à estação ferroviária mais alta da Europa, o destino número um das excursões na região. Este trajecto é também o mais caro do mundo (142 francos suíços por pessoa, ida e volta; embora existam descontos e passes para que o preço não seja tão elevado).

 

Ocorreu aqui a primeira “trip” de LSD da história (em cima de uma bicicleta)

Esta “trip” foi protagonizada pelo químico Albert Hoffman, o qual sintetizou o LSD por acaso e ingeriu-o sem se aperceber. O percurso que fazia de bicicleta desde o laboratório até casa, em Basileia, terá sido sem dúvida inesquecível. Por acaso, esse dia até acabou por se transformar no Dia da Bicicleta.

 

Aqui foi inventado o chocolate com leite, mas não o relógio de cuco

Foi aqui feito o primeiro chocolate com leite do mundo, por obra e graça de Daniel Peter em 1875.

E fica também aqui a sede administrativa da Nestlé: Henri Nestlé nasceu aqui e transformou o seu apelido numa metonímia do chocolate, o que não está nada mal para alguém que começou por fazer receitas para bebé em meados do século XIX.

E Já agora convém referir que o relógio de cuco não é de origem suíça, mas alemã. Nem foi aqui sequer que se começou a fabricar relógios em geral. No entanto, na cultura popular já existe um vínculo indissociável entre precisão horária e cultura Suíça.

E agora um vídeo com mais curiosidades sobre a Suíça.

8

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...