má memória

5 Truques para compensar uma má memoria

És uma pessoa com má memória? Então… bem-vindo ao clube. É curioso o quão fácil é esquecer coisas com a vida tão agitada que levamos hoje em dia. Se me custa lembrar do que jantei ontem, como vou conseguir lembrar de quem emprestei uma coisa qualquer há quase um ano atrás?
má memória

5 Dicas para compensar a má memória:

Tira uma foto com o telemóvel da pessoa a quem emprestas alguma coisa

Tirar uma foto com o telemóvel da pessoa a quem se empresta algo é uma estratégia simples, mas extremamente eficaz para lidar com a má memória e evitar esquecimentos em relação a empréstimos. Muitas vezes, em meio à correria do dia a dia, é comum emprestarmos coisas para amigos ou familiares e depois nos esquecermos a quem os emprestámos.
Ao adotar essa técnica, a pessoa se dá a oportunidade de documentar cada empréstimo de forma visual. Basta abrir a câmara do telemóvel, enquadrar o objeto emprestado e a pessoa que o recebeu e capturar a imagem. Essa foto servirá como uma espécie de lembrete visual, facilitando a recordação no futuro.
Essa abordagem vai além de simplesmente lembrar a quem se emprestou algo. Ela também possibilita uma comparação entre o estado em que o objeto foi entregue e como ele foi devolvido. Por exemplo, se emprestaste um livro e, ao recebê-lo de volta, notas que está danificado, a foto registrada no momento do empréstimo servirá como prova de que o livro estava em perfeito estado inicialmente.
Além disso, o ato de tirar a foto pode ajudar a criar uma sensação de comprometimento e responsabilidade tanto para quem empresta quanto para quem recebe o objeto. Ao ver-se fotografado com o item em mãos, a pessoa emprestada pode se sentir mais inclinada a cuidar dele adequadamente e a devolvê-lo no mesmo estado em que o recebeu.
Essa técnica é especialmente útil para pessoas que têm dificuldade em lembrar detalhes importantes do cotidiano ou que levam uma vida agitada, com muitos compromissos e tarefas a cumprir. Ao adotar o hábito de tirar fotos dos objetos emprestados, é possível evitar desconfortos e mal-entendidos causados por esquecimentos.
Portanto, não hesites em utilizar essa simples e prática ferramenta para lidar com a má memória. Além de evitar transtornos e facilitar a organização, essa técnica pode tornar os empréstimos mais seguros e confiáveis, contribuindo para uma convivência mais harmoniosa entre amigos e familiares.

Escreve a data de abertura nas embalagens

Escrever a data de abertura nas embalagens é uma excelente prática para evitar consumir alimentos vencidos ou em condições impróprias. Quantas vezes já nos deparamos com produtos no frogorífico e não conseguimos lembrar há quanto tempo foram abertos? Essa situação pode gerar dúvidas sobre a qualidade e a segurança do alimento.
Ao marcar a data de abertura na embalagem, temos um controle mais preciso do tempo de validade do produto, permitindo tomar decisões mais conscientes em relação ao seu consumo. Isso é especialmente importante para itens que têm prazo de validade curto, como laticínios, carnes, sobras de refeições, entre outros.
Para além disso, ao escrever a data de abertura, é possível identificar com facilidade aqueles produtos que já estão próximos do vencimento, evitando o desperdício e garantindo que sejam consumidos a tempo.
Uma caneta permanente próxima ao frigorífico é uma solução simples e prática para implementar essa medida. Sempre que abrires um produto, basta olhar para a embalagem, verificar a data de abertura anterior e acrescentar a nova data. Essa ação rápida e fácil pode fazer toda a diferença na organização da cozinha e na manutenção da saúde alimentar.
Essa prática também pode ser estendida a outros itens da despensa, como enlatados e alimentos em conserva, que muitas vezes ficam esquecidos e podem perder a qualidade ao longo do tempo.
Portanto, ao escrever a data de abertura nas embalagens, para além de evitar o consumo de alimentos vencidos ou deteriorados, estaremos priorizando a nossa saúde e bem-estar, tornando a nossa rotina alimentar mais segura e consciente.
Vale a pena adotar esse hábito simples e benéfico para melhorar a gestão dos alimentos em nossa casa.

Lembra-te onde estacionaste o carro

Com certeza, muitos de nós já passamos por essa situação frustrante de sair de um centro comercial após horas de compras e não conseguir lembrar onde estacionamos o carro. Essa é uma experiência comum, especialmente em estacionamentos grandes e movimentados.
Felizmente, existem duas estratégias simples e eficazes para resolver esse problema e evitar momentos de busca e ansiedade:
  • Em estacionamentos cobertos, onde geralmente há uma numeração nas vagas, a dica é tirar uma foto do sinal numérico mais próximo do carro. Essa foto servirá como uma referência visual que ajudará a encontrar o veículo mais facilmente na hora de sair. Basta conferir a foto no telemóvel e seguir na direção do sinal numérico registado.
  • Já em estacionamentos ao ar livre, onde não há numeração nas vagas, é possível utilizar a tecnologia a nosso favor. Ao estacionar o carro, o ideal é enviar a localização exata para um acompanhante através do WhatsApp. Essa é uma forma simples de registrar onde o carro está estacionado. Quando for hora de sair, basta consultar a mensagem enviada para obter as coordenadas precisas do local onde o veículo se encontra. Caso seja necessário, é possível utilizar o GPS para guiar-se até lá. Embora haja uma margem de erro de cerca de 1 a 5 metros, a localização enviada já ajudará a delimitar uma área menor e facilitar a busca.
Essas práticas são úteis tanto para quem possui uma memória mais suscetível a esquecimentos quanto para qualquer pessoa que queira simplificar o processo de encontrar o carro em estacionamentos movimentados.
Para além disso, essas dicas podem ser aplicadas não apenas em centros comerciais, mas também em eventos, festas ou qualquer lugar onde seja fácil perder-se entre muitos carros estacionados.
Portanto, ao utilizar essas estratégias simples, podemos evitar momentos de frustração e poupar tempo, tornando a experiência de sair de um centro comercial muito mais tranquila e agradável.

Lembra-te onde guardas as coisas

Lembrar onde guardamos as coisas é uma tarefa que pode se tornar desafiadora, especialmente quando temos muitos objetos e itens guardados em casa. Para evitar a perda de tempo e o estresse de procurar por algo que não sabemos onde está, uma ótima solução é organizar nossos pertences de forma sistemática.
A ideia é utilizar caixas para categorizar e guardar itens que não utilizamos frequentemente. Cada caixa deve receber uma etiqueta com um número identificador. Essa numeração serve como uma forma de indexar e localizar os itens posteriormente.
Além das etiquetas nas caixas, é recomendado fazer um registo detalhado dos conteúdos de cada caixa em um arquivo de Word ou em um caderno. Cada número de caixa deve ser acompanhado de uma lista dos objetos ali armazenados. Por exemplo:
  • Caixa 1 -> Baralho de cartas, velas, chaves de reserva em casa…
  • Caixa 2 -> Compasso, disco de Guns N’ Roses…
Dessa forma, sempre que precisarmos encontrar algo, basta consultar o caderno ou o documento no computador e localizar o número da caixa correspondente. Com essa informação em mãos, encontramos rapidamente o que estamos procurando.
Essa estratégia de organização é especialmente útil para objetos sazonais, como decorações de Natal, roupas de inverno ou materiais de festas. Também é vantajosa para itens que utilizamos com pouca frequência, como ferramentas específicas, equipamentos desportivos ou livros pouco lidos.
Ao organizar nossas coisas dessa maneira, reduzimos a desordem em casa, facilitamos a localização dos objetos e evitamos a frustração de não encontrar o que precisamos. Além disso, manter um registro dos conteúdos das caixas nos permite ter um inventário de nossos pertences, o que pode ser útil para fins de organização financeira ou para lembrar quais itens possuímos.
Portanto, lembra-te onde guardas as tuas coisas organizando-as em caixas etiquetadas e fazendo uma lista detalhada de cada uma. Essa prática simples e eficaz tornará sua vida mais organizada e facilitará o acesso aos teus objetos quando precisares deles.

Não te esqueças do que tens de fazer hoje

Todos nós já passamos por situações em que esquecemos algo importante, como um item da lista de compras ou uma tarefa a ser realizada. Esse tipo de esquecimento pode ser frustrante e causar transtornos na nossa rotina diária.
Para evitar esses lapsos de memória e garantir que não nos esqueçamos de nada, uma ótima solução é utilizar aplicativos de listas de tarefas. Atualmente, existem diversas opções gratuitas disponíveis tanto para dispositivos Android como para iPhone.
Com essas aplicações, é possível criar listas de tarefas de forma rápida e simples. Basta inserir as atividades que precisamos realizar ou os itens que queremos comprar no supermercado. Ao longo do dia, podemos marcar as tarefas como concluídas, o que nos permite acompanhar nosso progresso e garantir que tudo seja realizado.
A vantagem de utilizar um aplicativo para criar listas é que ele estará sempre à mão, no nosso telemóvel. Assim, não há risco de esquecer a lista em casa, como acontece com uma lista de papel. Além disso, essas aplicações costumam ter opções de lembretes e notificações, o que nos ajuda a manter o foco e lembrar-nos das tarefas importantes.
Esses aplicativos também permitem organizar as listas por categorias, como compras, trabalho, estudos, entre outras. Dessa forma, podemos manter nossas atividades organizadas e visualizar facilmente o que precisa ser feito em cada área da nossa vida.
Portanto, se és alguém que costuma esquecer-se com frequência das tarefas e compromissos do dia a dia, experimenta utilizar uma dessas aplicações de listas de tarefas. Com essa ferramenta ao teu alcance, será muito mais fácil manter a organização e garantir que nada importante seja esquecido. Não te esqueças de usar a tecnologia a teu favor e torne o telemóvel um aliado para tornar a tua rotina mais eficiente e menos estressante.
55

Sem comentários

Deixe aqui o seu comentário


Subscrever grátis

Subscreve a nossa lista de email e recebe artigos interessantes e actualizações comodamente na tua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo não correu bem...