O lado escuro de Alexandre o Grande

Não haverá uma única pessoa neste mundo onde vivemos que não conheça pelo menos um pouco da história de Alexandre o Grande. Dele ficaram os planos para conquistar o mundo inteiro, de reduzir toda a terra a um único reino (o reino da Macedónia, obviamente). São muitas as lendas e os gestos do que foi o maior entre todos os reis macedónios, mas também existem alguns pormenores acerca da sua vida que estiveram rodeados de polémica.

Alexandre Magno

O homem Alexandre O Grande: para além do mito

Conhecemos Alexandre o Grande como um estratega que conseguiu engrandecer a Macedónia, mas a verdade é que parte da sua grandeza foi herdada do pai Filipe da Macedónia. Foi Filipe quem criou a grande força militar que, posteriormente, Alexandre utilizaria para conquistar quase todo o mundo conhecido.

Foi também o seu pai quem uniu o estado macedónio e quem o engrandeceu. Alexandre Magno não criou o império. Foi o seu pai Filipe. Alexandre o que fez foi jogar (e bem) as suas cartas e manter uma ambição que levaria os macedónios até à Índia.

Se há uma coisa que todos conhecemos acerca de Alexandre o Grande é o seu carácter conquistador. No entanto, muitos historiadores referem que a maior parte das terras conquistadas não opunham qualquer resistência. Foi o caso do Egipto. Quando Alexandre Magno chegou ao Egipto, os mandatários egípcios quiseram unir-se à Grécia para poder comercializar entre os países. Terá sido provavelmente o povo persa que mais resistência lhe colocou, mas, mesmo assim, ainda estava muito desorganizado perante o exército de Alexandre, mas esse facto deveu-se a Filipe, não a Alexandre.

Para além disso, Alexandre não teve grande fama, nem como governador, nem na gestão do seu império. Com efeito, sabemos mesmo que continuou a conquistar territórios e que se negou a regressar à Macedónia. Este foi um dos factos que acabaram por levar á traição de alguns dos seus súbditos.

alexandre o grande

Traços da personalidade de Alexandre o Grande que não te contaram

Este é o problema da grandeza contada e explicada de forma subjectiva por grandes poetas e historiadores. A grandeza aparente dos seus gestos e a sua vontade férrea de continuar a conquistar territórios e de aumentar o império podem fazer qualquer um pensar que se trata de alguém inspirador. Não obstante, apesar deste traço da sua personalidade ser admirável, tem, como todos, um lado escuro.

É frequente não ligar aos traços menos agradáveis da personalidade de Alexandre Magno. Um exemplo era o alcoolismo que mostrava sem qualquer pudor nas muitas celebrações entre as batalhas ou depois de uma conquista.

Como costuma acontecer com muitos dos grandes governantes, a megalomania de Alexandre não era nenhum segredo. Depois de uma conquista, no ano de 326 a.C., esta egolatria ficou ainda mais patente quando exigiu receber as honras de um deus.

Para além disso, a mesma vontade férrea de continuar a conquistar territórios e que poderíamos interpretar como um sinal de perseverança, levaram-no a perder a noção da realidade, obrigando o seu exército a continuar a avançar através de territórios inexplorados e impedindo-os de regressar a casa. Tudo isto acabou por fazer com que tivesse sido traído por alguns dos seus seguidores. Tinha claramente deixado de lado qualquer consideração por quem lhe era leal, estando obcecado em continuar a expandir os seus domínios.

Já conhecias este lado de Alexandre o Grande? Todos temos um lado escuro, até mesmo as pessoas que mais admiramos.

loading...

Deixe o seu comentário

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

Refresh